Professores

Radegundis Tavares

Bacharel pela Universidade Federal da Paraíba sob a orientação do professor Cisneiro de Andrade, iniciou seus estudos em trompa aos 11 anos, no curso de extensão do Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba - UFPB. Com 12 anos fez sua estreia como solista se apresentando com a Orquestra Infanto-Juvenil da UFPB. Aos 15 anos, ganhou menção honrosa no sexto prêmio Weril e estreou como solista no Teatro Municipal de São Paulo interpretando as Variações sobre "O Carnaval de Veneza", de Jean-Baptiste Arban. Desde então, tem se apresentado como solista, camerista e instrumentista de orquestra em importantes centros musicais do Brasil.

Gravou e lançou dois CDs: com o pianista José Henrique Martins o CD intitulado "Universal", com obras para trompa e piano; e "Radegundis Tavares" com José de Andrade Júnior - piano - e Dennis Bulhões - bateria - contemplando especialmente a música popular brasileira.

Também na UFPB concluiu os cursos de mestrado e doutorado sob a orientação de Luis Ricardo Silva Queiroz - Educação Musical. Se apresentou no 46º, 47º, 48º e 49º Simpósios da Associação Internacional de Trompistas, realizados em Londres, Los Angeles, Ithaca-NY e Natal respectivamente. Destaca-se também na atuação de Radegundis a criação da Associação de Trompistas do Brasil - ATB, do qual foi presidente fundador (2013-2015). Foi o host do 49º Simpósio Internacional de Trompistas (2017) e membro do Advisory Council da International Horn Society. Desde abril de 2008 é professor efetivo de trompa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN


Dayanderson Dantas

Natural de Cruzeta - RN é bacharel em trompa pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, sob orientação do Prof. Dr. Radegundis Tavares, iniciou seus estudos acadêmicos em 2009, e passou a integrar a Orquestra Sinfônica da EMUFRN como 1º trompa onde permaneceu até 2013. Participou dos principais festivais de música nacional e internacional, dentre eles se destacam o Festival Eleazar de Carvalho - CE (2010-2011), Femusc - SC (2014), HornWeek em Maastricht - Holanda (2014), HornWeek em Cracóvia - Polônia (2015), Sesc Pelotas - RS (2017) e 49º IHS - RN (2017). Em 2014 foi bolsista do programa UNIBRAL/CAPES para estudar um ano na Hochschule für Musik Karlsruhe - Alemanha, sob orientação do renomado professor Will Sanders. Foi convidado para tocar em várias orquestras tais como: Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), 9º Sparda Classic Award Kammerorchester, em Weingarten- Alemanha, Orquestra Sinfônica de Natal-RN (OSRN), Orquestra Sinfônica da Paraiba-PB (OSPB), Orquestra Filarmônica do Ceará-CE (OFC) e foi trompa solista da Orquestra Sinfônica de Sergipe em 2015-2016 (ORSSE). Atuou como solista frente a Orquestra Sinfônica do Festival Eleazar de Carvalho em 2010, onde foi vencedor do concurso para jovem solista e a Orquestra de Câmara da UFRN em 2013. Atualmente é musico efetivo da Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminese (OSN-UFF), é membro do grupo de trompas da UFRJ sob a orientação do Prof. Phillip Doyle, onde desenvolve intensas atividades cameristicas.

Conceição Silva

É bacharel e licenciada em Música pela Universidade Federal da Paraíba. o seu instrumento escolhido para se especializar foi a trompa. Nascida na cidade de Cruzeta, no Rio grande do Norte, sua primeira experiência em 1998 como instrumentista - trompista- foi na Banda de Cruzeta, durante o período que esteve tocando na banda participou da gravação de cinco CDs e um DVD. Participou da Orquestra e da Banda Sinfônica da Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Desde 2008 participa da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Paraíba - OSUFPB e Jovem, tendo também participado da Banda Sinfônica José Siqueira, Orquestra Sinfônica Municipal da Cidade de João Pesssoa (2010 a 2015), Orquestra Sinfônica da Paraíba Jovem (2008-2014) e atualmente oculpa o cargo de professor de orquestra na Orquestra Sinfônica da Paraíba - OSPB. Tem participado de diversos projetos universitários dentre eles o grupo de pesquisa LEMUPA, voluntária extensionista na Orquestra sinfônica Jovem da UFPB, além de ter sido bolsista no PIBID- Música. Atualmente participa das atividades pedagógicas dentro do Laboratório de Educação Musical Infantil da UFPB.

Andre Rodrigues

 É natural de Angra dos Reis (RJ), iniciou seus estudos na música aos sei anos de idade com seu pai e logo após na turma de teoria da igreja aonde fazia parte. Aos 14 anos de idade iniciou o estudo da trompa com o professor Dr.Radegundis Tavares onde o instruiu durante os cursos técnicos, bacharelado, e o tem orientado no curso de mestrado em performance musical. Em sua atuação como trompista, Andre tem atuado efetivamente nos trabalhos orquestrais dentro da Escola de Musica da UFRN, bem como outros grupos câmeristicos da mesma instituição. Atualmente o musico é contratado da Orquestra sinfônica do Rio Grande do Norte, membro do grupo de trompas da UFRN e tem atuado juntamente com o grupo Sexteto Potiguar, grupo este que tem em suas características interpretativas a presença marcante da musica popular. O musico tem em seu quadro de aulas, trompistas nacionais e internacionais o qual tem recebido aulas anualmente em festivais e encontros.